Por: Carolina Veiga | 5 anos atrás

O primeiro e único shopping da região chega aos 15 anos neste dia 5 de novembro. Idade simbólica que marca uma passagem também para a estrutura. Inaugurada em 1999 com o nome de Shopping Breithaupt e batizada no ano passado de Jaraguá do Sul Shopping Park, por uma questão de reposicionamento, a estrutura está com obras a pleno vapor. A previsão de inauguração é para março de 2015, conforme o superintendente Heine Withoeft, que atendeu a nossa equipe de reportagem na manhã de ontem.

 

O gestor, que viu o shopping abrir as portas e crescer, admite que a ampliação é um grande desafio para o grupo. “Há 15 anos a inauguração foi um marco. O shopping era considerado grande demais para a cidade naquela época. Mas aos poucos foi ficando pequeno e o grupo decidiu surpreender novamente”, diz.
O balanço até aqui é positivo. Mesmo com uma obra desta dimensão não foi registrado nenhum grande incidente. O único acidente de trabalho foi de pequenas proporções e agora a ampliação entra na fase dos acabamentos. Houve uma queda no movimento no período de obras. Mas o faturamento geral no mês de setembro apresentou crescimento de 3% na comparação com o mesmo mês do ano anterior em um período de crise da economia. “Passamos pelas etapas mais difíceis sem sobressaltos. Os lojistas foram grandes parceiros. Não dá para ampliar sem passar por transtornos”, avalia o superintendente.
O crescimento de Jaraguá do Sul e o interesse das grandes marcas pela cidade indicam que a decisão de ampliar a estrutura – que passará de uma área bruta locável de 12.300 m² para 26.200 m² – foi correta. O investimento na ampliação, iniciada em janeiro de 2013, é de R$ 80 milhões. Serão 12 pavimentos e uma extensão total que passará de 39,8 mil m² para 88,9 mil m².
A média de público mensal, de 500 mil pessoas antes das obras, deve aumentar consideravelmente depois. “Nossas expectativas são as melhores possíveis. Sabemos que muita gente vai a Joinville ou Blumenau atrás das grandes redes. Mas isso vai mudar”, prevê Withoeft.
Hoje, 80% da obra já foi concluída. Uma média de 300 pessoas trabalham diariamente no local. Mas, esse número deve triplicar quando iniciar o trabalho interno nas lojas. A ampliação também vai aquecer o mercado de trabalho. Atualmente, os estabelecimentos do shopping empregam 980 pessoas, número que poderá dobrar quando tudo estiver pronto.

 

Renner e Riachuelo serão âncoras, novo  mercado está em negociação

O shopping terá um total de 155 lojas. A grande maioria voltada ao público feminino. Mas as crianças também contarão com uma loja especializada em brinquedos e a previsão é de que uma livraria se instale no local. Além disso, duas âncoras estão confirmadas e funcionam como chamariz. A Riachuelo terá uma estrutura de dois andares somando 2.063 metros quadrados. A Renner terá 1.828 m². Além disso, a Havan, que continua onde está, e a Paquetá, que irá unificar as lojas em um espaço de 358 m², são boas apostas.
O grupo também negocia a vinda de um novo mercado com grandes redes do setor e nesta semana avançou na negociação com a Burger Kim. A praça de alimentação terá 18 opções gastronômicas. Já no G3 serão instalados quatro restaurantes, que devem ser abertos até o fim de 2016.

 

Salas comerciais serão vendidas

Quando a reforma do shopping foi anunciada, a intenção do grupo era construir um hotel com 120 apartamentos para atender o turismo empresarial. Porém, depois de uma avaliação mais criteriosa, a decisão foi transformar todo espaço em salas comerciais. Serão vendidas 193 salas, que estão em processo de registro de incorporação imobiliária. O valor de cada espaço não foi definido. “Imagina o número de pessoas que vai formar o público fixo do shopping. Um hotel foi uma ideia que entusiasmou, mas as salas foram sem dúvida a melhor decisão para o grupo e para os lojistas”, diz Heine Withoeft.

 

Praticidade para as compras de Natal

O Papai Noel já tem data para chegar. Dia 13 de novembro quando a decoração estiver pronta para encantar os pequenos e os grandinhos, o bom velhinho dará as caras. A programação especial começa antes. A partir deste domingo, todas as lojas abrem das 15h às 21h. No fim do mês, quando a primeira parcela do 13º cairá na conta da maioria dos trabalhadores, o movimento deve ser intensificado. A estrutura está preparada para receber a demanda. O estacionamento já passou das 330 vagas para 700 e depois serão 1.060. “Nos últimos meses ficamos com poucas vagas, é complicado no meio da obra. Mas agora temos a infraestrutura para atender bem aos clientes que farão suas tradicionais compras de Natal”, convida Heine Withoeft.
O estacionamento conta com duas entradas e um novo sistema operacional. Entre os diferenciais, está a alternativa de pagamento com cartões de débito e crédito em totens instalados nos pisos L0 e L3. Além disso, foi mantido um caixa para pagamento assistido, ou seja, com um operador. Os acessos aos estacionamentos podem ser feitos pela Rua Emílio Carlos Jourdan e também pela Avenida Getúlio Vargas. Já a saída é feita através de três pistas, sendo que duas delas ainda estão em obras, na Rua Artur Müller.

 

Cinema fecha em janeiro 

Aos apaixonados por uma telona, uma triste notícia. O cinema do Jaraguá do Sul Shopping Park vai fechar no dia 2 de janeiro. Serão cerca de três meses sem estreias por aqui. Mas isso tudo é por um bom motivo. Um grande estoque de pipoca  está reservado para março. Serão cinco novas salas de cinema, com tecnologia de ponta e conforto de primeira garantidos pela Arcoplex. A ampliação deve fazer ainda com que Jaraguá entre na lista das grandes estreias da indústria cinematográfica.