Por: OCP Online | 12/10/2017

A partir deste domingo (15) inicia o horário de verão para 10 estados brasileiros e o Distrito Federal, momento para adiantar o relógio em uma hora. O ajustar dos ponteiros vigora até 18 de fevereiro de 2018.

Além do Distrito Federal, abrange os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Dessa forma, o leste do Amazonas e os estados de Roraima e Rondônia ficam duas horas atrasados em relação ao horário de Brasília, enquanto o oeste do Amazonas e Acre, três horas atrás.

A polêmica adoção do horário de verão, que divide opiniões da população e de especialistas do setor energético, foi utilizada pela primeira vez em 1931 com o intuito de economizar energia, possibilitando o maior aproveitamento do período de luz solar. A medida, que não teve regularidade a partir daí, em 2008 passou a ser permanente, do terceiro domingo de outubro até o terceiro domingo de fevereiro do ano seguinte.

Esse ano, o presidente Michel Temer chegou a considerar a possibilidade de abolir o horário diferenciado, após a divulgação de estudo do Ministério de Minas e Energia, demonstrando que  a intensidade no consumo de energia elétrica estava mais ligada à temperatura do que ao horário, com picos nas horas mais quentes do dia.

Porém, como as  hidrelétricas estão com níveis de água reduzidas, obrigando o governo a ligar as termelétricas, e a importar energia de outros países, a decisão de manter o horário de verão prevaleceu. O tema voltará à pauta do dia em 2018, com uma nova análise.

Leia também: Governo federal mantém vigência do horário de verão para 2017