Por: Rosana Ritta | 1 semana atrás

Os internautas não perdoaram o deputado estadual Darci de Matos (PSD), que confundiu Jaraguá do Sul com Araquari no último domingo (12), quando fez postagem sobre o desfile da 29ª Schützenfest. Nas redes sociais do parlamentar, o post foi deletado e, apesar de ter sido corrigido minutos depois, já havia viralizado.

Os comentários no Facebook do jornalista João Francisco da Silva, que publicou o post às 18h52, se dividiram entre os leitores que se divertiram com a confusão e aqueles que defenderam o deputado.

“Todos são sujeitos a erros e quem nunca errou que atire a primeira pedra”, argumentou o jornalista Domingos Miranda, que trabalha com o deputado, ao que João Francisco respondeu que sua intenção não era massacrar ninguém, apenas registrar um fato. Mauro Ferreira Fonseca também comentou dizendo que críticas construtivas são bem-vindas. “As demais, desprezíveis!”

Gustavo Fleming ponderou concedendo “a todos o direito ao erro, repito, a todos”. E completou que ao ler pela 1ª vez o post entendeu claramente a intenção de apresentar que fora feito um post com erro do nome da cidade e pouco depois corrigido, mas lembrou que a internet não perdoa e, portanto, já era tarde, pois a imagem do deputado já estava circulando pelas redes sociais.

Para encerrar o debate que se seguiu entre os que viram o engano como motivo para discussão política, a jornalista Elaine Stepanski, assessora de imprensa do deputado, se manifestou assumindo ser autora da postagem e do erro que, segundo ela, foi de digitação. “Com certeza o deputado conhece muito bem toda a região. Anda com frequência e é muito conhecido. Ele sabe muito bem sobre todas as cidades. No entanto, o erro foi meu. E não tenho problema em assumir. Conheço também a cidade, pois ando constantemente com o deputado acompanhando em seu trabalho. O que aconteceu foi um erro ao digitar (a localização estava correta) e que foi corrigido minutos depois. O que é perfeitamente normal. Já que todos nós somos seres humanos e estamos sujeitos a erro. Com certeza desqualificar meu trabalho como assessora não entra no mérito da questão. Sou formada , trabalho praticamente todos os dias , acompanhando o deputado, respondendo sempre seus eleitores de forma eficaz… Abraços e que possamos espalhar mais paz e vibrações positivas. Afinal, não sabemos quando será a nossa vez de errar.”