Por: Verônica Lemus | 13/10/2017

Nesta segunda-feira (16) a Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul realiza audiência pública para tratar da mobilidade urbana dos ciclistas. Esta é a primeira audiência no município sobre mobilidade com o foco voltado para o uso da bicicleta. Com início às 19 horas, a audiência foi requerida pelo vereador Marcelindo Gruner (PTB) a partir de pedido de pessoas que usam a bicicleta como meio de transporte.

“(A audiência) É uma iniciativa popular, a pedido dos próprios usuários, que questionam a qualidade das ciclofaixas e ciclovias, pelo porte de Jaraguá do Sul, com quase 200 mil habitantes, não tem política pública voltada para ciclistas”, afirma o proponente do debate. Gruner reflete que muito se fala em favor do uso de meios de transporte coletivos como alternativa ao carro, mas que é preciso dar as condições para uma circulação segura e eficiente.

O vereador explica que no encontro serão colhidas sugestões e considera- ções, a fim de que mudanças e melhorias possam ser efetuadas. Ele adianta a possibilidade de alteração no Código de Postura do município sobre o uso compartilhado de pedestres e ciclistas das calçadas, como alternativa a locais em que não existam ciclofaixas ou condições seguras para o ciclista. Um dos problemas lembrados pelo parlamentar é a falta de sinalização, sobretudo nas ciclofaixas, indicando, por exemplo, se a faixa é mão dupla ou tem sentido único.

O presidente da associação Bike Anjo de Jaraguá do Sul, Guilhermino Zapelini Junior, afirma que o grupo está finalizando as propostas a serem levadas para a audiência. No entanto, ele adianta que a principal reivindicação é a não retirada de qualquer ciclofaixa do município, defendendo ainda que os espaços voltados ao ciclista sejam melhorados e ampliados.

ESTRUTURA COM PONTOS ALTOS E BAIXOS

“Os espaços que temos estão longe de serem adequados, estão fora do padrão”, avalia o presidente. Entre pontos críticos do município, Zapelini cita alguns trechos no bairro Rio da Luz, em vias tomadas pelo mato fazendo que o ciclista tenha que andar muito próximo do meio da pista. Para tentar amenizar o problema, o presidente comenta uma parceria com o Rotary Club de Jaraguá do Sul para a limpeza dos locais.

Por outro lado, Zapelini destaca a ciclovia no bairro Rau, ligando a universidade Católica de SC até a empresa Menegotti, como bom exemplo na cidade. “Ali é ideal, porque tem o espaço para o pedestre e o espaço do ciclista, além de estar separado da rua e não tem a possibilidade de os carros pararem ‘rapidinho’, deixando só o pisca alerta ligado”, comenta o presidente, mencionando o que acontece com frequência nas ciclofaixas das ruas Reinoldo Rau e Marechal Deodoro, no Centro.

Para debater o assunto, farão parte da audiência o diretor de Trânsito do município, Irio Riegel, e o diretor do Instituto Jourdan, Luiz Fernando Marcolla, como representantes do Executivo, afirma o vereador. Para tratar da questão de segurança, estará presente o comandante do 14º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Gildo Martins de Andrade Filho, que deverá orientar sobre como se portar estando de bicicleta, as infrações previstas na legislação, entre outros. A sociedade civil também estará representada, por meio das associações de usuários.