Estado

  • 4795
Capacete que a mulher usava foi praticamente cortado ao meio (Foto: Divulgação)
Capacete que a mulher usava foi praticamente cortado ao meio (Foto: Divulgação)

Mulher é arrastada por carro em Rio do Sul

14 de abril de 2014 as 12:33h por Rafael H. Verch

No município de Rio do Sul, No vale do Itajaí, uma mulher de 40 anos foi arrastada por um carro por cerca de 800 metros após uma briga de trânsito neste domingo (13) de madrugada. Ela e o marido estavam em uma motocicleta e por volta das 3h20, o veículo se envolveu em uma colisão contra um automóvel, dirigido por um rapaz de 21 anos.

Segundo a Polícia Civil, a mulher que inclusive perdeu os dois seios, foi encaminhada pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital Regional de Rio do município e deve passar por cirurgia na segunda-feira (14). Com a batida, ela ficou presa na parte de baixo do automóvel, entre as rodas dianteiras e traseiras. Não há informações sobre o estado de saúde da mulher

A delegada Karla Bastos Miguel, da Delegacia de Proteção à Mulher, falou que a investigação do Instituto Geral de Perícias (IGP) vai indicar como a mulher foi parar embaixo do carro. “Não entendemos como ela foi parar na parte inferior do veículo. Ela poderia ter tido traumatismo craniano ou uma fratura no pescoço”, afirmou.

Depoimentos

O  jovem envolvido no acidente se apresentou na delegacia por volta das 19h30 deste domingo, acompanhado do pai. O rapaz relatou à polícia que seguia pela rua Tuiuti, quando houve a batida. Ele contou que, após uma  discussão, o condutor da moto subiu na calçada em direção ao automóvel.

O marido da vítima, que pilotava a moto, disse que o motorista do carro foi quem acelerou o veículo na direção da moto. A polícia vai ouvir outras pessoas e assistir as imagens das câmeras de monitoramento da rua onde aconteceu o acidente. Além disso, será realizada uma reconstituição do fato nos próximos dias.

O Condutor do carro foi liberado por não possuir antecedentes criminais e por se apresentar espontaneamente na delegacia, mas a delegada disse que “há indícios contundentes de que houve tentativa de homicídio”.